sábado, 30 de janeiro de 2010

hoje dói-me o mundo, porque o dividi em dois .
dói-me aquele músculo que bombeia o sangue e que é dotado da árdua tarefa de guardar pessoas e sentimentos [há quem lhe chame coração]
hoje doem-me os dedos das mãos, por contar todos os segundos que passam desde que me despedi .
ontem e hoje doem-me os olhos de tanto os forçar a ver-te .
e hoje quase nem sinto os lábios de tanto lembrar o ontem que passou rápido de mais .
dói-me a alma por saber que desconheces tudo o que tenho cá dentro ; que é muito, que ocupa muito, que quero muito que tu saibas .
e dói-me em todo o lado ; e não dói em lado nenhum, porque não há nada para doer .
são estados de espírito que "atacam" toda a gente, que cada um conhece à sua maneira .
e eu conheço, e muito bem .
aquele dia sim, marcou uma nova fase da minha vida .
fazes parte .
(L' , do fundo .

4 comentários:

Débora. disse...

Gostei.

Aquele texto que eu fiz o ultimo "Nao...", significa muito para mim, caracteriza por menos 2 amizades da minha vida, aquelas que eu mais valorizo.
Mas mesmo que as pessoas não gostassem, para mim era um texto com uma beleza enorme, porque me faz lembrar pessoas extremamente importantes na minha vida.
Pessoas únicas mesmo.

Susana S' disse...

E um dia vai deixar de doer. E nesse dia vais ser feliz :)

Débora. disse...

para voces pode significar amor, mas para mim amizade.
para mim pode ser duro, para voces banal.
so a pessoa que o escreve sabe o que sente

mia disse...

tambem acontece comigo :N