quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

.setas.

é em dias como o de hoje que a certeza de que teria sido melhor se conseguisse voltar atrás se manifesta .
quando acordo com vontade de voltar para ti, de voltar para aquele tempo em que nada se opunha e em que tudo me dava vontade de sorrir .

agora dou valor a esses tempos, áquelas conversas que nós tinhamos . aqueles olhares que diziam tudo mesmo se não o quisessemos dizer .

era eu, talvez melhor do que aquilo que sou hoje .

eras tu, com a mesma importância do que agora .

fomos um "nós" momentâneo, fugaz e apaixonante . fomos sedados pela sede da pertença, pela fome de carinho .
sentiamos que tinhamos o mundo na mão, o tempo parado e as acções controladas .
mas agora, agora que queriamos ter a posse do mundo, do tempo, das acçoes - agora que queriamos continuar aquilo ao qual teimamos pôr umas ( infinitas ) reticências, resta-nos pensar, relembrar, supôr . e sim, talvez sonhar .

não há necessidade de deitar tudo a perder .
porque em dias como o de hoje a saudade vem ao de cima, faz doer, manifesta-se, aumenta e não desaparece .
ter-te um bocadinho todos os dias, fazia de mim uma pessoa mais feliz, com muito mais para dar .
um olhar hoje tirava-te todas as dúvidas que tivesses .

Sem comentários: