domingo, 28 de fevereiro de 2010

voar

quando falas, o batimento cardíaco bate forte, cada vez mais forte ; e quanto mais perto estás de mim, mais forte ele há-de bater .
concordo, por esta hora sentia-me muito melhor .
e o sono pesa, talvez da noite de ontem que custou a vir - mas que eu tanto quis prolongar .
os meus braços chamam, gritam, imploram pelo aconchego de ontem .
e a simplicidade do ontem obriga-me a ser ousada no decorrer do hoje .
são as mãos que procuram, a boca que anseia, o peito que implode de vontade de gritar - mesmo que não possa, por motivos que só nós podemos saber.
e hoje eu não peço por nada igual .
limito-me a lembrar, vezes sem conta, aqueles olhares, aquela intimidade singular, aquilo que no fundo não é nada .
para os outros montamos uma neblina, só assim preservamos tudo aquilo que é nosso, dos dois única e exclusivamente .
é como o mar . deixa correr, sem pressas, sem complexos, sem rótulos .
só preciso da constante sinceridade no olhar, da vontade expressa em cada toque, aquela voz com que me falas .
e quando me sussurras ao ouvido ? sim, vou á Lua contigo .
ficamos por lá ? ó, se ficamos . um bom tempo .
sozinhos ? só eu e tu .
apetece-te ir á Lua comigo, agora ?
estaciono o foguetão á porta de tua casa e vamos os dois, sem ninguem ver, vamos fazer tudo o que aqui não fazemos sem nos pôrem um rótulo com críticas .
já estou a sair, põe-te pronto .

'Cause I never seem to stay asleep enough
When it's you I'm dreaming of
I don't wanna wake up (...)

3 comentários:

Pedro disse...

Adorei a forma como usas os pontos finais. +.+ Adorei a tua maneira de escrever. (Bem, eu adoro a escrita de qualquer blogueira por isso. :/)

Eu gosto de escrever aquele tipo de coisas. Não sempre, mas é bonito de se ler. Umas gostas, outras nem por isso. É assim. :D

Pedro disse...

Dom? Qual dom? Eu não tenho nada disso.

Pequeno Grão de Café disse...

Olá nova seguidora!!
:)
Beijinhos