sábado, 27 de fevereiro de 2010

sem espaço ( ... )

e hoje sou eu, sou tu, sou a folha que paira no ar sem destino, sem preocupações, sem complexos .
sou o que digo, o que pensas e tudo aquilo que ficou por dizer .
sou aquele espaço que ontem não existiu entre o meu corpo e o teu, naqueles minutos recheados de adrenalina .
e hoje és o sumo da salada de fruta que anseio comer, que me escorres e despertas em mim uma e outra sensação .
e hoje estou - quase que - sedenta de ti, daquele espaço, daquele momento, de tudo o que foi sem ser algum dia .
e hoje eu sou um bocadinho mais do que era ontem . um bocadinho mais tua, com um bocadinho mais de saudosismo .
e hoje tu és um pedacinho mais importante, com um pedacinho menos de inocência .
e o ontem contou, ficou, marcou .

3 comentários:

RitaB disse...

Tens um blog engraçado. beijinhos :)

Miguel disse...

marca sempre :)

Pedro disse...

Marcante. Delicioso. (a)
São daqueles textos que muitas (algumas) meninas acham indecente e demasiado para uma pessoa como eu. "estranheza" digo eu!