quinta-feira, 9 de setembro de 2010

.passos.

sonhei que saía daqui .
nao conhecia o lugar, as pessoas, a rotina daquele sitio .
mas tudo nele me parecia melhor, mais tranquilo, mais normal .
nao me forçou acções, respostas, nem me obrigou a mascarar sentimentos .
por alguma razão me senti tão nova quando acordei .
senti - e ainda o sinto - que tenho que sair daqui, que tenho que arranjar novos rumos, novos objectivos .
deixar para trás tudo o que conheço, tudo o que - de alguma maneira - me fez crescer .
tenho que esquecer quem me magoou, quem me perdoou, quem me fez sentir que a vida está no próximo passo que dermos .
sonhei que acordava, escrevia, saia, passeava .
e não conhecia ninguem .
e mesmo assim nao me sentia sozinha . porque tudo ali era natural .
se tudo aqui me faz querer arrumar as trouxas e sair ?
sim, sem dúvida alguma .
se nao há ninguem que me prenda aqui ?
nao, nem uma única pessoa .
e cada vez me apercebo mais disso .
guardo cada uma num cantinho do meu coração . estão lá todas .
desde a senhora da mercearia ao pé da minha casa na aldeia, aquela que me dava "bons de puta" ( rebuçados de fruta ) .
até á minha professora de Latim, que tanta coisa me incutiu .
mas nao sao elas que têm que lidar com tudo isto .
ainda nao me habituei a esta parte da minha vida .
ja passou um ano e ainda nao me consegui habituar á ideia de todos os meus amigos terem seguido vidas diferentes, terem ido para longe .
e é disso que eu tambem preciso . ir para longe . nem que seja para uma rua nova . tenho é que sair daqui .
esta noite sonhei que saía daqui, e pode ser que ao menos este sonho se concretize .

1 comentário:

Sara disse...

Quando um dia fores embora e fugires. vem para aqui. o meu colo está sempre disponivel.


p.s. isto agora até dá gosto caralho;)